Câncer de Pele registram 33% dos casos de neoplasia no Brasil

Doença registra cerca de 180 mil novos casos/ano

  O verão está chegando e muitos querem ficar com a pele bronzeada, a chamada “cor do verão”. Mas, cuidados essenciais para a saúde da pele são fundamentais para evitar o câncer. Durante o mês de dezembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove a campanha do Dezembro Laranja, para conscientizar a população sobre o cuidados com o sol. O tipo mais comum dentre o câncer de pele é o carcinoma basocelular, que é diagnosticado em 70% dos casos da doença. Ele possui altos índices de cura se descoberto e tratado precocemente. Há também o carcinoma epidermóide, que é responsável por cerca de 25% dos casos. Esse tipo é o mais agressivo e pode migrar para outras áreas e gânglios se houver demora no início do tratamento. Apesar de ser o menos comum, o melanoma com 5% dos casos, é o tipo mais perigoso, pois pode gerar metástases em outros órgãos, sendo responsável por 75% dos casos de morte por câncer de pele. Geralmente está relacionado a queimaduras solares, em pessoas de pele mais clara e com casos da doença na família.   Como aproveitar o verão com saúde? A exposição ao sol deve ser evitada entre 10h e 16h. O organismo necessita ser hidratado constantemente, com ingestão pós exposição. Além disso, outras medidas podem ser utilizadas para a prevenção do câncer de pele:
  • Usar chapéus, camisetas, óculos escuros e protetores solares.
  • Usar filtros solares diariamente, e não somente em horários de lazer ou de diversão. O fator solar deve ser proporcional a tonalidade da pele.
  • Manter bebês e crianças protegidos do sol. Filtros solares podem ser usados a partir dos seis meses.
  • Preferia roupas claras, pois absorvem menos calor.
  Identifique o Câncer de Pele com a Regra ABCDE A – Assimetria – se dividirmos a lesão ao meio, não teremos metades iguais. B – Borda – bordas regulares, melanomas possuem irregularidades e saliências. C – Cor – variação na coloração D – Diâmetro – diâmetro maior a 6mm E – Evolução – alteração recente (crescimento, elevação)  
Fonte: Dr. Luis Carlos Campos, chefe do Serviço de Dermatologia.