Pesquisar

Categoria: Dicas de Saúde

23/05/2019

Com uma taxa de prevalência de 15 a 20 casos para cada 100 mil habitantes na região Sudeste brasileira, a esclerose múltipla (EM) causa preocupação por acometer jovens e ser uma causa importante de incapacidade. Por isso, para sensibilizar sobre o tema e o impacto na doença na qualidade de vida dos portadores, em 30 de maio é celebrado o Dia Mundial da Esclerose Múltipla. Para marcar a data, nesse dia, a partir das 17h30, o Instituto do Cérebro organiza uma atividade especial e gratuita sobre o tema. O neurologista Douglas Sato, a neuropsicóloga Luciana Azambuja, o Fisioterapeuta Régis Mestriner e Patrícia Weber, portadora da doença, vão falar sobre os diferentes ângulos desta enfermidade. A ação ocorre no Anfiteatro Ir. José Otão (Av. Ipiranga, 6690 – 2º Andar). As inscrições ocorrem através do e-mail inscer@pucrs.br. Saiba mais sobre o tema A EM é uma doença neurológica em que o sistema imune da própria pessoa ataca a bainha de mielina, um envoltório de proteínas que protege os prolongamentos nervosos localizados no cérebro e na medula espinhal. Ela se manifesta através de surtos, que podem causar alteração de visão; falta de coordenação motora; vertigem; alterações motora, sensitiva e na fala; urgência ou incontinência vesical e/ou fecal, entre outros. A maior parte dos pacientes, cerca de 85%, passa por períodos de surto

07/05/2019

Também conhecido como resguardo ou quarentena, o puerpério é um processo após o nascimento do bebê, fase de readaptação para o corpo feminino que tem início logo após o parto e dura em média até a 8ª semana. Neste tempo, cuidados são necessários, pois ocorrem diversas mudanças na mulher, tanto em termos hormonais quanto corporais. Além disso, ocorrem fortes modificações físicas, emocionais e psicológicas nas mães, características que ajudam a aumentar a insegurança em relação aos cuidados necessários para garantir a saúde do bebê e dela na primeira fase da maternidade. “A depressão pós-parto é muito comum tanto pela mudança hormonal quanto para a vida pessoal”, explica, João Steibel, ginecologista obstetra do Hospital São Lucas da PUCRS. Segundo o médico, as mulheres começam a se dar conta das mudanças que a maternidade propõe gerando um choque emocional forte. O puerpério possui três fases e este período envolve transformações características como: Puerpério imediato Considerado os 6 primeiros dias, ocorre a partir da saída da placenta. Nesse momento, a mulher está aprendendo a amamentar e podem acontecer sangramentos intensos, chamados de lóquio. É importante que, nesta fase, a mãe tenha o apoio de outras pessoas, além disso de receber orientações corretas em relação a amamentação, cuidados com o bebê e cons

Publicado em Dicas de Saúde
06/05/2019

Falta de atenção, distração, esquecimento, inquietude, dificuldade de ficar parado. Esses atributos podem ser mais do que características da sua personalidade, mas apontar para uma doença: o TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade). Apesar de ter surgido na literatura médica na primeira metade do século 20, ele se tornou um tema muito discutido nos últimos anos. Por isso, é importante saber identificar os sinais e procurar o auxílio de um especialista rapidamente. O Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) é caracterizado por um padrão persistente de desatenção que interfere no funcionamento ou no desenvolvimento, cujas manifestações devem estar presentes em mais de um ambiente. Já o TDAH combina esses sintomas a hiperatividade e a impulsividade. Confira os principais comportamentos que podem ser indicativos dos transtornos. Desatenção – Não presta atenção em detalhes ou comete erros por descuido; – Tem dificuldade de manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas; – Parece não escutar quando alguém lhe dirige a palavra; – Não segue instruções até o fim e não consegue terminar tarefas; – Evita, não gosta ou reluta em se envolver tarefas que exijam esforço mental prolongado; – Perde coisas com frequência; – Facilmente distraído por estímulos externos ou pensamentos; – Esquecido em relação a atividades cotidianas. Hiperatividade e impulsividade:

26/04/2019

Como identificar e tratar Hipertensão Arterial

  Presente em, aproximadamente, 25% da população brasileira adulta, a hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma anormalidade clínica que exige muita atenção e cuidados especiais. Entre as suas principais consequências estão o infarto do coração, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca e renal. Para aumentar a conscientização sobre o tema, em 26 de abril é celebrado o Dia Nacional de Combate a Hipertensão Arterial. A pressão arterial é considerada alta quando está acima dos 120 de máxima e 80 de mínima, conhecida popularmente como “12 por 8”. Noventa por cento dos casos tem causa familiar (herança genética), e os demais casos podem ser secundários, decorrentes de distúrbios endócrinos, como: hipotireoidismo, hipertireoidismo, doença da glândula supra renal, doença renal crônica, entre outras. A síndrome de apneia do sono tem se constituído como uma causa secundária bastante prevalente nos últimos anos. Pode ser identificado em pacientes que roncam, possuem sono de má qualidade com múltiplos despertares, gerando sonolência e cansaço, “acumulam” o sono, e isso acaba gerando um estado hipertensivo, causa frequente da hipertensão secundária. De acordo com o especialista, essas situações podem ser identificadas tanto

Publicado em Dicas de Saúde
17/04/2019

O hordéolo, popularmente conhecido como terçol, é um processo inflamatório que ocorre quando alguma glândula em volta da pálpebra entope ou é infectada por uma bactéria na região dos olhos. A pálpebra possui em torno de 50 glândulas em volta dos cílios, que formam tecidos lipídicos que ajudam na produção lacrimal. Caso esta glândula seja obstruída, a probabilidade de desenvolver o terçol aumenta consideravelmente. Pessoas com astigmatismo que não corrigem o grau tem mais chance de desenvolver o hordéolo de repetição, este processo surge através de movimentos repetitivos para forçar a visão, causando tensão na musculatura. O verão é época mais propensa para o surgimento do terçol. Quando a inflamação cicatriza chama-se calázio, que é um cisto não infeccioso cujo seus sintomas são menos dolorosos, porém, só pode ser removido com cirurgia. Este processo é mais comum na adolescência, devido ao aumento da produção hormonal bastante normal nessa fase. Neste caso, o que ocorre é o aumento da produção da secreção desse lipídio, entupindo os canais e formando o abcesso que, muitas vezes, começa com uma ponta amarela, indicando a presença de pus. Luiz Ricardo Tarragô, Oftalmologista do Hospital São Lucas da PUCRS, salienta que o hordéolo só pode ser considerado grave em casos de processos infecciosos e, mesmo assim, a visão não é afetada. “Pegar um germe mais nocivo pode causar uma celul

Publicado em Dicas de Saúde
17/04/2019

Tradição na Páscoa, alimento deve ser opção o ano inteiro O período da Páscoa é marcado por diversas tradições e o consumo do peixe é uma delas. No entanto, suas qualidades e os benefícios que traz para o organismo fazem desse alimento uma ótima opção o ano inteiro. Confira as informações trazidas pela equipe do Serviço de Nutrição e Dietética do HSL sobre o tema. Fonte de sais minerais (cálcio, fósforo e iodo), fundamentais para a formação dos ossos; vitaminas A, relacionada à saúde ocular, e do complexo B, que auxiliam no metabolismo de vários nutrientes e na geração de energia, os peixes possuem também um tipo de gordura predominante chamada de poli-insaturada, destacando-se o ácido graxo ômega 3. A substância é encontrada principalmente em espécies de água salgada, como atum, arenque, bacalhau, sardinha e salmão, e em menor quantidade nos de águas doces. Ao longo dos anos, diversos benefícios deste nutriente já foram identificados e estudados: • Ação protetora no sistema nervoso central; • Ação positiva na capacidade cognitiva (no aprendizado); • Prevenção e tratamento de transtornos mentais (como depressão e ansiedade), através de seu papel na neurotransmissão e neurogênese; • Redução dos riscos de doenças cardiovasculares, retardando o processo de depósito de gordura nas artérias (aterosclerose); • Redução da pressão arterial; • Ação anti-inflamatória e antioxida

08/04/2019

A data tem o propósito de incentivar a adoção de hábitos mais saudáveis de vida

O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi criado pela União Internacional de Controle do Câncer (UICC), com o objetivo de incentivar e reforçar todas as medidas que visam a incidência do câncer, doença que a cada ano atinge milhares de pessoas. Com isso, devemos salientar a importância de adquirir bons hábitos para um estilo de vida mais saudável. André P. Fay, Chefe de serviço do departamento de Oncologia do Hospital São Lucas e professor da Escola de Medicina da PUCRS sugere algumas dicas para o cuidado preventivo: – Evite excesso de bebidas alcoólicas, pois muitas doenças podem estar relacionadas com este hábito; – Não fume: O cigarro é o inimigo número um, essa medida é mais importante para a prevenção do câncer; – Mantenha hábitos saudáveis alimentação: Adote alimentos de origem vegetal, alimentos orgânicos. Evitar alimentos processados é uma ótima escolha; – Cuidado com o peso: Estar acima do peso aumenta as chances de desenvolver a doença. Praticar atividades físicas é essencial para a prevenção. Converse com seu médico e fique por dentro dos procedimentos mais eficazes para reduzir os riscos de câncer.    

Publicado em Dicas de Saúde
27/03/2019

Informar, divulgar e orientar, são os principais objetivos do “Dia Nacional de Combate ao Câncer de Intestino” celebrado em 27 de março. Criada para incentivar a prevenção do câncer colorretal, a data tem a intenção de compartilhar informações sobre a doença que agride o intestino grosso e o reto. A patologia pode estar aliada a uma alimentação inadequada, devido ao consumo de produtos industrializados, excesso de gorduras, alcoolismo e tabagismo. Estes fatores variam muito entre o homens e mulheres, porém vêm crescendo frequentemente entre o público feminino. Os casos de câncer colorretal tiveram um aumento considerável também em pessoas mais jovens devido a mudança do estilo de vida da população. O sedentarismo e a alimentação têm piorando cada vez mais com o passar dos anos, e estas características potencializam as chances de risco. Segundo o Dr. Carlos Kupski, professor da Escola de Medicina da PUCRS e chefe do Serviço de Gastroenterologista do Hospital São Lucas da PUCRS, os tumores iniciam com uma pequena lesão, que dificilmente apresenta algum sintoma, pois o intestino vai se adaptando sem apresentar demais indícios. Pessoas com 50 anos já devem realizar exames para o rastreamento da doença. “A doença provém muito do histórico familiar, parentescos de primeiro e segundo grau possibilitam o aumento da margem destes casos

Publicado em Dicas de Saúde
14/03/2019

Você sabia que o Rim tem um dia mundial especifico? Comemorada no dia 14 de março, o principal objetivo da data é conscientizar o maior número de pessoas sobre os fatores de risco e ajudar na prevenção da doença. Cerca de 10% da população possui doença renal crônica. Somente no Brasil, em média 12 mil pessoas estão em processo de hemodiálise e 6 mil pessoas realizam transplantes. A Doença Renal Crônica (DRC) causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano e possui uma alta taxa de mortalidade. Entre os fatores de risco para o seu surgimento estão a hipertensão e a diabetes, presentes em 60% dos pacientes diagnosticados com doenças renais, e a Injúria Renal Aguda (IRA), que afeta mais de 13 milhões de pessoas no mundo, sendo que 85% desses casos ocorrem em países de baixa e média renda. Estima-se que aproximadamente 1,7 milhões morram anualmente por causa da IRA no mundo. É importante ressaltar que a DRC e a IRA são condições importantes para o aumento da morbidade e mortalidade de outras doenças, em função dos seus fatores de risco, como diabetes, hipertensão e da presença de infecções por hepatites, HIV, malária e tuberculose presente em muitos lugares do mundo. O rastreamento da doença pode ser feito facilmente com exames simples como como, creatina sérica e exame comum de urina que pesquisa a proteína de albumina na urina. Existem três opções de tratamentos para doenças renai

Publicado em Dicas de Saúde
06/03/2019
Designed by ijeab / Freepik

O ideal é não utilizar por mais de meia hora continuamente e ouvir sempre com volume baixo De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente, 50% da população entre 12 e 35 anos moradora de países de média e baixa renda escuta música em intensidade que pode ser prejudicial para a sua audição. Os fones de ouvido são importantes fatores dessa estatística. O Órgão estima que mais de 1 bilhão de jovens nessa faixa etária correm o risco de sofrer perdas auditivas por divertir-se com as canções em altura excessiva nesses equipamentos. Por isso, é importante estar atento para conseguir aproveitar as melodias e manter-se saudável. Segundo a OMS, 360 milhões de pessoas possuem perda de audição em todo o mundo. Esses problemas podem ser congênitos, presentes desde o nascimento, ou adquirido ao longo da vida. Neuropatias, diabetes e a degeneração das células da cóclea e do nervo auditivo causadas pelo envelhecimento estão entre as possíveis causas. Normalmente, quem sofre com essa situação tem alguma predisposição genética, no entanto, a exposição demasiada ao barulho também pode contribuir e, nesse sentido, o fone de ouvido tem um papel de destaque. A utilização abusiva e prolongada do equipamento é capaz de causar efeitos irreversíveis independente do modelo escolhido. Para garantir a sua saúde, o essencial é não abusar. “Tanto o de inserção quanto o de concha