Categoria: Institucional

20/04/2020

Em, aproximadamente, 90 dias, os usuários do SUS de Porto Alegre devem contar com ampliação da estrutura Um ato de assinatura do convênio de transferência do Setor Materno Infantil do Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) para o Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMIPV) ocorreu na manhã dessa segunda-feira, 20/4, na Prefeitura Municipal. O documento foi assinado pelo prefeito Nelson Marchezan Júnior e pelo reitor da PUCRS, Ir. Evilázio Teixeira. A parceria prevê ampliação e melhorias no espaço físico do HMIPV, transferência de equipamentos médico-hospitalares e de equipes médicas e assistenciais do São Lucas para o Presidente Vargas. Além do acréscimo de até 93 novos leitos no HMIPV durante o período de Operação Inverno, totalizando 185 leitos, as melhorias vão ampliar a capacidade de atendimento em 89% e transformar o Presidente Vargas em um hospital completo e de referência no atendimento de gestantes e crianças. As obras, que iniciam nesta semana, permitirão a abertura de 20 novos leitos pediátricos para operação inverno. Também haverá acréscimo de 20 leitos de internação pediátrica, mais seis leitos na área da atual UTI Pediátrica e instalação de mais quatro novos, aumentando o número de leitos ativos para 16 ao final das obras. Será reformada a área que passará a contar com uma UCI (Unidade de Cuidados Intensivos) de 20 leitos. A UTI Neonatal terá 25 leitos

Publicado em Institucional
06/04/2020
Designed by Kjpargeter

Enquanto o coronavírus tem mobilizado a saúde em todo o país, as demais enfermidades que atingem a população seguem precisando de atendimento. Dessa forma, o Hospital São Lucas da PUCRS recentemente foi referenciado pela rede de saúde de Porto Alegre para atendimentos de média e alta gravidade, como os da Cardiologia. Com essa definição, os pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS com doenças crônicas e de alto risco estão sendo direcionados pela Secretaria Municipal de Saúde para a instituição. A Medicina Cardiovascular do HSL permanece prezando pela excelência no acompanhamento de quem possui doenças cardíacas e vasculares. Assim, pacientes com problemas estáveis e de menor gravidade, tiveram suas revisões e exames postergados. Entretanto, pacientes com condições de difícil controle, com instabiliadade ou agravemento dos sintomas devem seguir o tratamento, alerta o Chefe do Serviço de Cardiologia do HSL, Dr. Paulo Caramori. Entre as medidas preventivas contra o covid-19, estão previstos fluxos diferentes de circulação de pessoas e equipes em contato com casos suspeitos ou confirmados da infecção, de forma que não compartilhem os mesmos ambientes. Além disso, foram adotados novos protocolos específicos para cada situação. Outra conduta fundamental é a de não interromper o uso de medicamentos, particularmente nesse período em que os cardíacos, assim como os idosos, fazem parte

01/04/2020

A partir do ponto de vista acadêmico, grupo realiza estudos e análises em relação ao contexto atual, prestando assessoramento

Três nomes da PUCRS estão representando a Universidade em uma importante frente estratégica em relação ao novo coronavírus. O Comitê Científico de Apoio ao Enfrentamento da Pandemia Covid-19, formado a pedido do governo do Estado e organizado pela Secretaria de Inovação, Ciência e Tecnologia, reúne pesquisadores das universidades gaúchas e autoridades científicas de diversas áreas do conhecimento relevantes para o enfrentamento do contexto atual. Entre 

01/04/2020
coronavírus,vírus,infectologia,hsl,hospital são lucas

Iniciativas têm mobilizado profissionais de diversas áreas na busca de soluções e apoio à comunidade em geral

Devido ao contexto de inúmeros desafios impostos em função da pandemia do novo coronavírus, a PUCRS vem desenvolvendo uma série de ações, dentro de cinco grandes frentes de trabalho. As iniciativas atendem tanto a comunidade universitária, quanto a população gaúcha e brasileira.  Segundo o reitor da Universidade, Ir. Evilázio Teixeira, a PUCRS, além de estar fazendo um esforço importante para manter as atividades acadêmicas, está mobilizada nessa série de iniciativas que buscam contribuir não só com a prevenção e contenção do coronavírus

30/03/2020
coronavírus,vírus,infectologia,hsl,hospital são lucas

Fique em casa. Diante da pandemia, é preciso reforçar a necessidade do isolamento social neste momento, como forma de quebrar a cadeia de transmissão da doença Desde que a epidemia da covid-19 chegou ao Brasil, recebemos informações a todo instante. Por se tratar de uma nova doença, é fundamental acompanhar atualizações e se manter atento às novas recomendações de prevenção. Considerando a experiência de outros países, neste momento, o isolamento social é importante e necessário, com o objetivo de diminuir o pico de casos que pode vir pela frente e evitar sobrecarga ao sistema de saúde. O primeiro passo é entender quais são os cuidados necessários para a prevenção, e o mais importante deles é higienizar frequentemente as mãos com água e sabão ou álcool gel, sobretudo quando houver contato com superfícies potencialmente contaminadas. Além disso, atentar para a etiqueta respiratória – cobrir a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar – e evitar levar as mãos ao rosto antes de higienizá-las. Apenas pessoas com sintomas respiratórios devem usar máscara comum para evitar contaminação do ambiente e não há recomendação para uso de luvas. A disseminação do vírus acontece por meio de gotículas que se formam através da fala, da tosse ou de espirros e contêm os vírus. Uma pessoa contaminada pode disseminar essas gotículas entre um e dois metros de distância. O tempo q

26/03/2020

O HSL está se estruturando para priorizar o atendimento de doenças graves na rede de saúde do município, a partir de 26 de março. Enquanto o coronavírus tem mobilizado grande parte dos profissionais de saúde, as demais doenças que atingem a população seguem precisando de atendimento especializado. Por esse motivo, a partir do dia 26 de março, o Hospital São Lucas da PUCRS passa a ser referenciado pela rede de saúde do município para atendimentos de média e alta complexidade. Com essa definição, os pacientes SUS que necessitem de atendimento neurológico, cardiológico, oncológico, entre outras especialidades, serão direcionados pela Secretaria Municipal de Saúde ao Hospital São Lucas da PUCRS. “Enquanto a rede de saúde se organiza para dar conta dos casos do novo coronavírus, a saúde dos demais pacientes não pode deixar de receber atenção especializada. É por isso que o HSL ficará dedicado a cuidar da população que sofre com doenças crônicas e de alto risco, como por exemplo doenças cardíacas, neurológicas, oncológicas e de outras especialidades com um nível de média e alta gravidade, que exigem profissionais e estrutura adequados”, ressalta o Diretor Técnico do Hospital, Dr. Saulo Bornhorst.  Vocação para média e alta complexidade As doenças crônicas estão entre as principais causas de óbitos no Brasil e no mundo. Consideradas “doenças

16/03/2020

A Direção do Hospital São Lucas da PUCRS instituiu uma comissão permanente para acompanhar a evolução da disseminação do novo coronavírus (COVID-19) e alinhar protocolos específicos para atendimento. Todas essas medidas têm como objetivo organizar uma estrutura específica para atendimentos de casos suspeitos de COVID-19 e evitar a grande circulação de pacientes no ambiente hospitalar. Seguindo a precaução de diminuir a circulação de pessoas no ambiente hospitalar, será permitido a permanência de apenas um (1) acompanhante por paciente internado. As visitas estão suspensas, e o cuidado com a restrição é ainda mais importante com a circulação de crianças. Só será permitido o acesso às crianças que estiverem em atendimento médico. Até a tarde de hoje (16/03), o Hospital São Lucas já atendeu 22 casos de pacientes com suspeita de infecção pelo COVD-19 e todos foram liberados para isolamento domiciliar (10 testes deram negativos, 4 aguardam o retorno do LACEN, 3 estão em avaliação da Vigilância e 5 testes estão em fase de análise). Reiteramos que temos a missão de cuidar de todos que circulam em nossos espaços e entendemos que a diminuição da quantidade de pessoas convivendo nos mesmos ambientes é a forma mais efetiva de evitar a disseminação e aumento gradativo do número de casos. Novas informações serão divulgadas diariamente nos canais de comunicação do Hospital.

Publicado em Institucional | Tags: ,
09/03/2020

Em período de negociação para renovar o contrato de prestação de serviços junto à Secretaria Municipal de Saúde, o Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) está reposicionando seu foco de atuação. Para garantir a relevância social e a sustentabilidade, estudos realizados em quase dois anos por consultorias e equipes internas apontam a necessidade de mudanças imediatas. Várias possibilidades estão sendo consideradas. Entre elas, a redistribuição de alguns atendimentos, que hoje acontecem no São Lucas, para outras instituições da rede de saúde do município, a partir dos indicadores da real necessidade da população. “As necessidades da população e da formação de profissionais, quando o hospital foi fundado, há mais de 40 anos, eram muito diferentes das necessidades que temos hoje. Essa mudança está exigindo uma adaptação em todo o sistema de saúde. Além disso, o modelo do Hospital, no cenário atual, se tornou insustentável. Para continuar oferecendo atendimento de qualidade à sociedade e formação de excelência precisamos de mudanças imediatas”, ressalta o Diretor-Geral do HSL, Leandro Firme. Os estudos apontam para uma reestruturação global que inclui, não somente revisão de serviços, mas de processos, estrutura física, e, especialmente, de modelo de atuação, retomando a vocação que é oferecer atendimento de excelência e ser campo de ensino e pesquisa de ponta. Novos cenários da

17/01/2020

Resultado é reflexo do trabalho de conscientização desenvolvido pela instituição hospitalar

Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) tem boas notícias referentes à doação de órgãos: de 2018 para 2019 houve um aumento de 33% no número de doações. A taxa de não autorização familiar na Instituição chega a 25%, índice considerado baixo quando comparado ao mesmo indicador no Estado e no País, que fica em torno de 40%. Esses números levam o HSL a ser o hospital privado com o maior número de notificações de mortes encefálicas e doação de órgãos em Porto Alegre, sendo referência nesta área. A Organização de Procura da Órgãos (OPO-2) é responsável por coordenar todos os processos da área no HSL, atuando na identificação precoce dos possíveis doadores e, principalmente, no acolhimento familiar. O cuidado com as famílias é uma das principais preocupações, principalmente com as dos doadores: “A OPO estabelece uma relação de ajuda, através da empatia e, sobretudo, do respeito para que eles possam tomar a melhor decisão sobre a doação de órgãos. Muitas vezes a forma que a família é tratada desde que chega no hospital com o seu familiar tem um impacto significativo na hora de decidir sobre a doação”, lembra Dagoberto Rocha, enfermeiro da OPO.

A

11/12/2019

No cargo desde novembro, o gestor tem 20 anos de experiência na área

Desde novembro, o Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) tem um novo diretor-geral. O paulista Leandro Firme iniciou a trajetória no HSL agregando ampla experiência em gestão hospitalar, conquistada ao longo de 20 anos em hospitais públicos e privados, de baixa, média e alta complexidade. O gestor está no período de imersão, apresentação e diálogo em diversas áreas do Hospital e da Universidade. Firme substitui o cargo de superintendente, com o escopo de liderança nas áreas assistencial, técnica e administrativa do HSL, subordinado à Reitoria da PUCRS. Confira, abaixo, uma conversa com o novo diretor-geral sobre a sua trajetória, os seus desafios na área da saúde e os seus planos para o futuro do Hospital. A partir de uma sólida vivência na área da gestão hospitalar, como foi construída essa trajetória? No próximo ano, completo 20 anos de atuação na área da saúde. Essa caminhada foi marcada por atuações em hospitais e também em operadoras de planos de saúde. Posso dizer que tive boas oportunidades de atuar tanto na saúde privada quanto na saúde pública, o que me trouxe uma bagagem profissional interessante. A experiência na saúde pública permitiu uma visão de ges