Dia do Doador de Sangue chama a atenção para a importância do ato

13/06/2019

Doar sangue é uma iniciativa simples que pode ajudar a salvar vidas. O sangue e os hemocomponentes são essenciais em diversos casos como hemorragias, anemias graves, cirurgias, situações de trauma e/ou emergência, doenças do sangue, da medula óssea e genéticas, entre outros. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é de que entre 3% e 5% da população seja doadora frequente. No Brasil, esse índice fica em 1,8%. Por isso, para incentivar o ato e disseminar informações sobre o tema, no dia 14 de junho é celebrado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Em 2019, o tema da campanha é “Sangue seguro para todos”.

Uma pessoa adulta tem, em média, cinco litros de sangue e a coleta é de, no máximo, 450 ml. A retirada dessa quantidade não traz nenhum prejuízo à saúde e é reposta pelo próprio organismo nas próximas 24 horas. O processo é simples e rápido, durando em média 40 minutos entre cadastro, aferição de sinais vitais, teste de anemia, triagem clínica, coleta do sangue e lanche. O sangue doado é separado entre seus componentes (hemácias, plasma e plaquetas) podendo assim ser utilizado para beneficiar até quatro pacientes.

“É um clichê sempre repetido e que, até, está na cabeça da maioria das pessoas: não existe um substituto para o sangue humano. O que falta é a conscientização sobre esse fato.  O “doador de sangue” não é o outro: é cada um de nós. Não podemos terceirizar esta responsabilidade. Pelo menos uma em cada 3 pessoas, provavelmente, necessitará de transfusões em algum momento de sua vida. Para nossa própria segurança, portanto, temos um compromisso social de nos candidatarmos a doar e sermos sinceros na triagem clínica: ninguém é obrigado a ser apto – não depende exclusivamente de nossa vontade e nem é um demérito ser inapto.  Só desta maneira poderemos fazer a nossa parte na campanha do Dia Mundial do Doador de Sangue, garantindo sangue em quantidade e qualidade para todos”, explica o Chefe do Serviço de Hemoterapia do Hospital São Lucas da PUCRS, Marco Antônio Winckler.

Conheça as regras e comece a doar

Na página do Banco de Sangue do HSL, você conhece todas as regras e procedimentos necessários para se tornar um doador. Além disso, pode esclarecer as dúvidas mais frequentes sobre a atividade e descobrir os nossos horários de atendimento e contatos, além de obter dicas de cuidados pós-doação. Acesse!

Mitos e verdades sobre o tema

A falta de informação colabora para o baixo número de doações. Para desmistificar o tema, o Serviço de Hemoterapia do HSL produziu um material especial com alguns mitos que acabam gerando dúvidas na hora de doar sangue. Clique aqui e confira!

Quem doa sangue para quem?

Descubra quem você pode ajudar com a sua doação

 

A+

PODE RECEBER DE:    A+, A-, O+, O-

PODE DOAR PARA: A+, AB+

A-

PODE RECEBER DE:    A-, O-

PODE DOAR PARA: A+, A-, AB+, AB-

A-

PODE RECEBER DE:    A-, O-

PODE DOAR PARA: A+, A-, AB+, AB-

B+

PODE RECEBER DE:    B+, B-, O+, O-

PODE DOAR PARA: B+, AB+

B-

PODE RECEBER DE:    B-, O-

PODE DOAR PARA: B+, B-, AB+, AB-

AB+

PODE RECEBER DE:    A+, A-, B+, B-, AB+, AB-, O+, O-

PODE DOAR PARA: AB+

AB-

PODE RECEBER DE:    A-, B-, AB-, O-

PODE DOAR PARA: AB+, AB-

O+

PODE RECEBER DE:    O+, O-

PODE DOAR PARA: A+, B+, AB+, O+

O-

PODE RECEBER DE:    O-

PODE DOAR PARA: A+, A-, B+, B-, AB+, AB-, O+, O-

COMPARTILHAR: