Pesquisar

Notícias

Filtro de Notícias
[wpdreams_ajaxsearchlite]
COMPARTILHAR:
21/03/2019

Aberta ao púbico, atividade incluirá bate-papo e palestradas ministradas por especialistas do HSL e do InsCer Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 50 milhões de pessoas possuem epilepsia no mundo. De acordo com o órgão, 70% deles conseguiriam viver livres de crises se diagnosticados e tratados adequadamente. Com o objetivo de incentivar o diálogo sobre o tópico e aumentar os níveis de identificação da doença, no dia 26 de março ocorre o Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia. Para marcar a data, no dia 25 de março, o Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) e o Instituto do Cérebro (InsCer) promoverão um evento especial aberto para a comunidade. A ação ocorrerá a partir das 10h, no Anfiteatro Ir. José Otão (Av. Ipiranga, 6690 – 2º Andar). A programação incluirá bate-papo e palestras ministradas por especialistas do HSL e do InsCer. As inscrições podem ser feitas através do e-mail flavia.polo@pucrs.br. Dia Mundial de Conscientização da Epilepsia 10h – 10h30: – Tema: Entendendo o que é a epilepsia – Palestrante: Dr. André Palmini 10h30 – 11h: Tema: Como assumir o controle da minha epilepsia? – Palestrante: Dr. William Alves Martins 11h – 11h30: Tema: Anatomia cerebral na cirurgia da epilepsia – Palestrante: Dr. Thomás Frigeri 11h30 – 12h: Tema: Aspectos emocionais envolvidos na epilepsia – Palestrante: Eduardo Leal Programa de Ciru

COMPARTILHAR:
21/03/2019

 Iniciativa reunirá no mesmo espaço físico os exames cardiológicos e contará com parque tecnológico renovado Segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no mundo. Estima-se que, anualmente, cerca de 17 milhões de pessoas morreram vítimas de problemas cardíacos. A melhor forma de evitar um desfecho ruim é através da identificação precoce. Para isso, o Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) conta com um novo local exclusivo para a realização de exames cardiológicos. A nova área oferece não apenas um ambiente acolhedor, mas um renovado parque tecnológico. Com uma recepção e sala de espera exclusivas, a nova unidade engloba os exames de MAPA e Holter, que receberão 10 novos equipamentos cada; ergometria, com três esteiras disponíveis; eletrocardiograma e ecocardiograma. Além disso, o setor agora está situado no térreo do Hospital, próximo de outros importantes métodos para o diagnóstico em cardiologia como a cintilografia, a angiotomografia de coronárias e aorta e a ressonância cardíaca. Com isso, a instituição passa a oferecer em um mesmo lugar todas as técnicas necessárias para uma avaliação cardiológica completa. “O Hospital está fazendo um investimento em modernização de equipamentos e do espaço físico para melhor receber aos nossos pacientes, aumentando o conforto e a tecnologia disponibil

COMPARTILHAR:
21/03/2019

Celebrado em 21 de março, o Dia Internacional da Síndrome de Down de 2019 tem o tema “Ninguém fica para trás”. A iniciativa busca aumentar a conscientização sobre o tópico e mostrar que as pessoas com Down podem ter uma vida plena e saudável, com oportunidades e condições igualitárias com os demais membros sociedade. A Síndrome de Down é causada por uma alteração genética caracterizada pela presença de três cromossomos 21. Na maioria das vezes, isso ocorre por acidente na hora da formação do óvulo ou do espermatozoide, momento em que os cromossomos não se separam em pares adequadamente, resultando no nascimento da criança com um cromossomo 21 a mais. Essa alteração causa efeitos em todo o corpo, englobando desde os traços físicos até aspectos do funcionamento do organismo. Os problemas cardíacos são um exemplo disso. Aproximadamente, 50% das crianças diagnosticadas possuem cardiopatia congênita ou alguma alteração cardíaca. Alterações no trato digestivo, hipotireoidismo e anemia também são bastante comum entre as pessoas com a deficiência. Ao longo dos anos, tornou-se evidente a necessidade de uma nova abordagem em relação à Síndrome de Down. Antigamente, essas crianças eram institucionalizadas, limitando assim seu desenvolvimento. A mudança dessa atitude mostrou como os estímulos de uma vida normal podem ajudar a despertar o real potencial dessas pessoas. A geneticista do Hosp

COMPARTILHAR:
Publicado em Imprensa do HSL
15/03/2019

O Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) recebeu, no dia 14 de março, o Dr. Daniel Weilenmann, médico cardiologista intervencionista do The Kantonsspital St. Gallen, na Suíça. Uma das maiores autoridades internacionais em procedimentos percutâneos para recanalização de oclusão crônica de artérias coronárias, ele veio ao HSL a convite dos cardiologistas Denise Pellegrini e Paulo Caramori, chefe do Serviço de Cardiologia da Instituição. O Dr. Weilenmann participou da realização de procedimentos com a utilização da técnica, além de ministrar uma palestra sobre o tema para especialistas do HSL e de outros hospitais. “A presença do Dr. Daniel só tem a acrescentar no aprimoramento da técnica já aplicada em nosso meio e que se encontra em constante avanço”, destaca a Dra. Denise. Entenda o que é Oclusão Crônica A principal causa de morte por doença cardíaca no Brasil e no mundo é a obstrução das artérias coronárias, ou seja, quando as placas de gordura formadas na parede das artérias impedem a passagem de sangue. A interrupção súbita pode causar um ataque cardíaco, devendo ser rapidamente tratado com cateterismo cardíaco e dilatação da artéria obstruída. Quando a interrupção se dá lenta e progressivamente, pode passar despercebida e não ser imediatamente tratada. São as chamadas oclusões crônicas, que, com o passar do tempo, tornam-se um desafio técnico pela dificuldade de

COMPARTILHAR:
14/03/2019

Você sabia que o Rim tem um dia mundial especifico? Comemorada no dia 14 de março, o principal objetivo da data é conscientizar o maior número de pessoas sobre os fatores de risco e ajudar na prevenção da doença. Cerca de 10% da população possui doença renal crônica. Somente no Brasil, em média 12 mil pessoas estão em processo de hemodiálise e 6 mil pessoas realizam transplantes. A Doença Renal Crônica (DRC) causa pelo menos 2,4 milhões de mortes por ano e possui uma alta taxa de mortalidade. Entre os fatores de risco para o seu surgimento estão a hipertensão e a diabetes, presentes em 60% dos pacientes diagnosticados com doenças renais, e a Injúria Renal Aguda (IRA), que afeta mais de 13 milhões de pessoas no mundo, sendo que 85% desses casos ocorrem em países de baixa e média renda. Estima-se que aproximadamente 1,7 milhões morram anualmente por causa da IRA no mundo. É importante ressaltar que a DRC e a IRA são condições importantes para o aumento da morbidade e mortalidade de outras doenças, em função dos seus fatores de risco, como diabetes, hipertensão e da presença de infecções por hepatites, HIV, malária e tuberculose presente em muitos lugares do mundo. O rastreamento da doença pode ser feito facilmente com exames simples como como, creatina sérica e exame comum de urina que pesquisa a proteína de albumina na urina. Existem três opções de tratamentos para doenças renai

COMPARTILHAR:
Publicado em Dicas de Saúde
14/03/2019

O Hospital São Lucas (HSL), a PUCRS e os Colégios Maristas foram citados em diversas categorias da 21ª edição do prêmio Marcas de Quem Decide. Realizada na manhã do dia 12 de março, no Teatro do Sesi, em Porto Alegre, a solenidade contou com a presença do superintendente do HSL, Dr. Sérgio Baldisserotto, da diretora assistencial, Simone Ventura; do diretor técnico, Dr. Saulo Bornhorst; do reitor, Ir. Evilázio Teixeira; do vice-reitor, Jaderson Costa da Costa, e de representantes das pró-reitorias e do Hospital. A premiação é promovida pelo Jornal do Comércio e pelo Instituto Qualidata. Consolidação de liderança Como na edição anterior do prêmio, a PUCRS lidera entre as mais lembradas e preferidas nas categorias Ensino Superior Privado e Ensino de Pós-Graduação. A Universidade também se destacou entre as melhore

COMPARTILHAR:
Publicado em Institucional
06/03/2019
Image by sasint on Pixabay

Um dos maiores eventos da América Latina na área, ação é presidida pelo médico Carlos Uebel, cirurgião plástico do HSL O Hospital São Lucas da PUCRS (HSL) marcará presença no 20º Simpósio Internacional de Cirurgia Plástica. Um dos maiores eventos da América Latina na área, ação é presidida pelo Dr. Carlos Uebel, cirurgião plástico do HSL e diretor internacional da Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica e Estética (Isaps). Mais dois profissionais do Hospital participam das ações previstas: o Dr. Marcelo Cheffe, que realizará uma cirurgia do nariz, um dos oito procedimentos transmitidos ao vivo; e o Dr. Leonardo Spencer, que fará a moderação dessa atração da programação. A inciativa ocorre nos dias 15 e 16 de março, no Hotel Sheraton, em São Paulo. Anualmente, a atividade reúne mais de 850 cirurgiões plásticos do Brasil e do Exterior. As inscrições podem ser feitas pelo site www.simposiointernacional.com.br. Entre os palestrantes estarão 15 professores internacionais e 85 especialistas nacionais, que abordarão temas como cirurgia do contorno corporal e cirurgia da face.

COMPARTILHAR:
06/03/2019
Designed by ijeab / Freepik

O ideal é não utilizar por mais de meia hora continuamente e ouvir sempre com volume baixo De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente, 50% da população entre 12 e 35 anos moradora de países de média e baixa renda escuta música em intensidade que pode ser prejudicial para a sua audição. Os fones de ouvido são importantes fatores dessa estatística. O Órgão estima que mais de 1 bilhão de jovens nessa faixa etária correm o risco de sofrer perdas auditivas por divertir-se com as canções em altura excessiva nesses equipamentos. Por isso, é importante estar atento para conseguir aproveitar as melodias e manter-se saudável. Segundo a OMS, 360 milhões de pessoas possuem perda de audição em todo o mundo. Esses problemas podem ser congênitos, presentes desde o nascimento, ou adquirido ao longo da vida. Neuropatias, diabetes e a degeneração das células da cóclea e do nervo auditivo causadas pelo envelhecimento estão entre as possíveis causas. Normalmente, quem sofre com essa situação tem alguma predisposição genética, no entanto, a exposição demasiada ao barulho também pode contribuir e, nesse sentido, o fone de ouvido tem um papel de destaque. A utilização abusiva e prolongada do equipamento é capaz de causar efeitos irreversíveis independente do modelo escolhido. Para garantir a sua saúde, o essencial é não abusar. “Tanto o de inserção quanto o de concha

COMPARTILHAR:
01/03/2019

No dia 1º de março, os mais de 100 residentes de 2019 do Programa de Residência Médica do Hospital São Lucas e da Escola de Medicina da PUCRS foram recebidos para iniciar mais um importante ciclo da sua carreira profissional. Os médicos foram recepcionados no Anfiteatro Irmão José Otão pelo Superintendente do HSL, Dr. Sérgio Baldisserotto, pelo Superintende Adjunto, Ir. Lauri Heck, pelo Diretor Técnico, Dr. Saulo Bornhorst, pela Diretora Assistencial, Simone Ventura, e pelo coordenador da Comissão de Residência Médica (COREME), Dr. Carlos Kupski, que desejaram e sucesso aos iniciantes. Além de oferecer as boas-vindas, o Superintendente destacou os dois processos de acreditação pelo qual o HSL passou recentemente e o impacto das metodologias nos processos e na assistência oferecida aos pacientes. “Vocês estão entrando em um hospital que é acreditado nacionalmente em nível de Excelência, o mais alto, com a ONA 3, e o primeiro do Estado que possui a certificação pelo programa canadense Qmentum, no nível Diamante. Esses são passos extremamente importantes para nós, mas isso não quer dizer que tudo está perfeito. Na verdade, significa que adotamos uma cultura de segurança, de excelência e de busca da qualidade contínua. Então, fica aqui um convite para que vocês abracem essa cul

COMPARTILHAR:
01/03/2019

Desde 1961, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) propõe reflexões durante o tempo da Quaresma, período que antecede a Páscoa, através da Campanha da Fraternidade.

COMPARTILHAR: