Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Pesquisar

Tag: Serviço de Dermatologia

06/12/2018

Doença registra cerca de 180 mil novos casos/ano

  O verão está chegando e muitos querem ficar com a pele bronzeada, a chamada “cor do verão”. Mas, cuidados essenciais para a saúde da pele são fundamentais para evitar o câncer. Durante o mês de dezembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia promove a campanha do Dezembro Laranja, para conscientizar a população sobre o cuidados com o sol. O tipo mais comum dentre o câncer de pele é o carcinoma basocelular, que é diagnosticado em 70% dos casos da doença. Ele possui altos índices de cura se descoberto e tratado precocemente. Há também o carcinoma epidermóide, que é responsável por cerca de 25% dos casos. Esse tipo é o mais agressivo e pode migrar para outras áreas e gânglios se houver demora no início do tratamento. Apesar de ser o menos comum, o melanoma com 5% dos casos, é o tipo mais perigoso, pois pode gerar metástases em outros órgãos, sendo responsável por 75% dos casos de morte por câncer de pele. Geralmente está relacionado a queimaduras solares, em pessoas de pele mais clara e com casos da doença na família.   Como aproveitar o verão com saúde? A exposição ao sol deve ser evitada entre 10h e 16h. O organismo necessita ser hidratado constantemente, com ingestão pós exposição. Além disso, outras medidas podem ser utilizadas para a prevenção do câncer de pele:

  • Usar chapéus, cami

29/10/2018

Caracterizada por ser uma doença crônica, a psoríase tem suas causas desconhecidas

Sabe aquelas lesões descamativas nos cotovelos, joelhos ou em qualquer área da pele? Pode ser psoríase, uma doença de pele crônica, não contagiosa com maior taxa de aparição entre os 20 e 40 anos. No Brasil, cerca de 5 milhões de pessoas são acometidas pela psoríase, segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia este número corresponde de 1% a 2% da população. Causa A psoríase é uma inflamação dermatológica presente nos braços e joelhos. Por ser uma doença autoimune – onde o organismo ataca a si próprio – ela acontece quando as células T, responsáveis pela proteção do organismo humano, trabalham para liberar substâncias inflamatórias. A resposta é a dilatação dos vasos sanguíneos, que acumulam células de proteção, aumentam a produção de células, gerando as escamas, pois as células mortas não são eliminadas corretamente pelo corpo. Ao menos um terço dos casos são originados de fatores genéticos, porém fatore