Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages
Pesquisar

Tag: serviço de reumatologia

30/10/2018

Dia 30 de outubro é o dia nacional de luta contra o reumatismo

Por Mauro Keisermann, médico chefe do Serviço de Reumatologia do HSL.

  Muitos pensam em reumatismo quando sentem dores ao longo dos músculos e tendões. Outros, referem-se às doenças articulares. Todos estão certos, mas falta muito mais. Nos modernos livros de reumatologia não há a preocupação em conceituar-se reumatismo. Realmente, a diversidade de doenças reumáticas existentes impede uma definição que abranja adequadamente todas elas, pois os mecanismos causadores das doenças e os órgãos atingidos variam bastante. Para que o leitor fique familiarizado com o tema, propomos um breve passeio pela história da reumatologia: Iniciemos com Hipócrates, um médico grego que viveu no século VI a.C. e é considerado o pai da medicina. Hipócrates descreveu doenças com tal precisão que podemos presumir, hoje, quais sejam. Ele pensava que a artrite era causada por fluídos que vinham da bile e do cérebro. Em grego, fluir, correr é rheuma e esta palavra foi utilizada para reunir as doenças que cursam com artrite. Hipócrates descreveu a podagra (podos é pé e agra é ataque); logo, estava vendo pacientes com ataque agu

15/05/2018
lupus

Você sabe o que é o Lúpus?

 A cada homem, nove mulheres em idade reprodutiva podem ter a doença

Comum em mulheres jovens, o Lúpus é uma doença crônica autoimune causada pela produção excessiva de anticorpos no organismo. Segundo o responsável pelo Serviço de Reumatologia do Hospital São Lucas da PUCRS, Mauro Keiserman, a doença desencadeia em pessoas que têm predisposição genética, quando agentes externos entram em contato com o sistema imune do indivíduo, ocasionando a produção inadequada de anticorpos. “Estes anticorpos são dirigidos contra constituintes normais do organismo provocando lesões nos tecidos e também alterações nas células sanguíneas”, explica. Caracterizada por inflamações nos principais órgãos humanos, a doença não tem causa conhecida, nem cura. O diagnóstico do Lúpus é feito através da associação de dados clínicos e laboratoriais. Segundo Keiserman, alguns sinais auxiliam quando as manifestações clínicas iniciais são discretas. “Mulher em fase de reprodução com dor articular, sensação de estar doente, emagrecimento, manchas na pele que são confundidas com urticárias de repetição, queda de cabelo, exames antigos com alterações tipo glóbulos brancos baixos, alterações na urina e anemia não explicada podem ser manifestações de início da doença”, afirma o especialista. Cerca de 30% a 50% das pacientes com lúpus apresenta